Das grandes epidemias à criação das vacinas

Passado 31 de julho de 2020 Sem Comentários

Das grandes epidemias à criação das vacinas

A peste negra (ou bubônica), considerada uma das maiores epidemias a assolarem o planeta desde então, dizimou um terço da população mundial durante a Idade Média. Mas, à medida que o homem percebeu que as pulgas transmitiam a doença ao rato e este hospedava os agentes causadores, as medidas de controle da peste bubônica se tornaram possíveis. “Os especialistas estabeleceram métodos de prevenção, mesmo antes de existir a vacina, que viria a ser criada muitos anos depois.”

O homem mais poderoso do mundo durante a década de 40 chamava-se Franklin Delano Roosevelt. O estadista governou os Estados Unidos da América durante oito anos, período em que se locomoveu sentado em uma cadeira de rodas ou carregado por um segurança. Ele sofria de paralisia infantil (ou poliomielite). Como forma de gratidão, o país investiu pesadamente em pesquisas sobre a doença até que o cientista John Nash Salk conseguiu criar a primeira vacina contra a paralisia infantil, que dependia de injeções. Alguns anos depois, em 1962, Albert Sabin desenvolveu uma imunização a ser administrada por via oral.

Fonte: www.jornalcruzeiro.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this